Fala galera do Gamerscore Brasil! Beleza? Aqui é o Lemm. Hoje vamos falar sobre um movimento dentro dos estúdios Xbox que foi postado pelo Idle Sloth no X e que tem relação com State of Decay 3. Com isso, podemos fazer algumas suposições e é sobre isso que a gente vai falar hoje. Sem mais delongas, vamos simbora para o conteúdo.

Confira também o vídeo do Lemm, nosso streamer parceiro do site!

Para quem já acompanha, a participação de outro estúdio no desenvolvimento de State of Decay 3 não é novidade, né? A mensagem que eu quero passar aqui, na realidade é o envolvimento da Mojang que, para quem não conhece, é o estúdio da franquia Minecraft. Recentemente, Viet Troung, colaborador da Undead Labs, através do seu perfil do LinkedIn, deixou público informações sobre os movimentos internos de State of Decay 3 e a gente vai conversar sobre isso.

No seu perfil, consta atribuição de “Around Game Tech Lead“, e isso aí, pessoal, significa que ele possui um papel importante, bem importante, no desenvolvimento de jogos. Ele lidera equipes de desenvolvimento de tecnologia em jogos eletrônicos. Basicamente, ele é o cara que supervisiona um grupo de desenvolvedores que estão ali no projeto para agregar valor ao título através da adesão de novos softwares, novos hardwares e novas tecnologias. O objetivo é otimizar a qualidade do jogo. Isso quer dizer que o trabalho dele não está diretamente associado ao desenvolvimento do jogo em si. Ou seja, a gente não vai ver ele codificando o dia a dia do game, mas sim as tecnologias que farão com que um jogo seja especial. Não sei se fui muito claro, se ficou alguma dúvida, bota no comentário. Mas pensa assim: É o cara que tá lá para dizer “ó pessoal, tem essa tecnologia nova aqui. Vamos aderir. Talvez isso aqui fique melhor porque é mais atualizado ou isso aqui se aplica melhor se a gente usar essa linguagem ou essa biblioteca.” E aí, eles têm o papel de agregar valor ao que já está sendo desenvolvido.

Tá, mas por que falar de Minecraft quando a gente tá falando de State of Decay 3, da Undead Labs? Bem, é porque no seu perfil houve uma atualização que confirma claramente a participação dele e da Mojang em projetos compartilhados entre estúdios na área da Engenharia de UI.

Mas então Lemm, o que é Engenharia de UI?

  • Está sem Game Pass Ultimate? Então clique aqui e garanta já o seu com desconto.

Engenharia de UI é um campo focado na interface do usuário. O que o usuário vai ver e como ele vai interagir com o game.

Então assim, aparentemente os estúdios de Minecraft, Gears of War, e o de State of Decay, estão trabalhando pesado no compartilhamento de conhecimento, tecnologia e colaboradores para elevar a qualidade dos seus produtos. Se você observar bem o perfil, vai perceber que ele trabalhou por quase 2 anos na Undead Labs e o seu trabalho foi focado no desenvolvimento de uma interface coerente dentro da Unreal Engine.

Já falei em conteúdos anteriores que a especialidade da The Coalition em Unreal está ajudando a Undead Labs.

Essa nova interface de State of Decay 3 seria baseada em tecnologia web. Seria uma interface que visualizamos no navegador da internet. Isso, não quer dizer que o jogo vai ser web, mas sim que os princípios de usabilidade de interface de State vão ter os mesmos princípios de interfaces web. Principios que a gente vê quando navega em browsers. Então, quer dizer que eu vou ficar clicando em iconezinho e abrindo menu feito uma página web? Não, não, calma, calma, vamos respirar.

Viaja comigo um pouco para tentar adivinhar o tipo de interface que eles vão trazer para o jogo. Vamos falar de alguns princípios que devem ser aplicados na hora que o desenvolvedor estiver fazendo o trabalho dele. O foco dele é melhorar a experiência de quem está navegando na interface do jogo. E aí, existem dois princípios aqui que eu penso que seriam os principais que vão pesar no desenvolvimento da interface State of Decay 3.

O primeiro princípio é a “visibilidade do status”. Esse princípio basicamente define que o usuário sempre será informado do que está acontecendo. Isso acontece através de feedbacks visuais, textuais ou sonoros. Então o que poderemos ver é a continuação daqueles alertas que já existem no State of Decay 2, mas eu queria muito que eles retomassem o diário do State of Decay 1. Quem acompanha a franquia vai lembrar, se tem uma memória boa, do State of Decay 1. Nele os eventos ocorrem e ficam numa espécie de diário. Isso é muito bacana pois você pode consultar e ter o entendimento do que está acontecendo ao longo do tempo. State of Decay 2 não teve esse recurso, mas ok. Baseado nesse princípio, eu acho que vão retomar o diário.

O segundo princípio que também deve pesar bastante é a “consistência e padrões”. Consistência e padrões pregam que o usuário não precisa aprender novas formas de usar uma interface, e isso quer dizer que a interface deve seguir padrões e convenções para que qualquer pessoa que seja familiarizada consiga usar tranquilamente. Ou seja pessoal, a gente vai ver um copia e cola do ponto de vista de aplicação de interface. A gente vai ver uma coisa muito parecida com que a gente já viu no State 2 e 1, seguindo a mesma fórmula. Não acho provável uma grande inovação. Se você olhar os títulos anteriores, eles são basicamente a mesma fórmula de interface, e o 3 provavelmente vai seguir esse princípio, que é um dos princípios do desenvolvimento de interface web. Existem outros princípios, mas esses dois, para mim, são os que podem ditar a regra do jogo quando a gente fala em State of Decay 3. Se eu continuar falando aqui, a gente vai entrar cada vez mais na parte técnica. Vou parar por aqui.

A minha intenção é trazer para vocês a sensação do que a Undead Labs está comprometida em trazer. O que o novo jogo deles deve apresentar. Eu acredito que vai ter um porte maior, vai ser um jogo mais ambicioso, e galera, eles têm meios para isso. Não é mais aquele estúdio indie que tá se esforçando para ficar vivo e quebrando a cabeça. É um estúdio que tá dentro do guarda-chuva dos estúdios Xbox. Eles têm uma responsabilidade muito grande de trazer um jogo bom. Eu diria que eles estão com a faca e o queijo na mão. É só não cortar o dedo velho! É só cortar o queijo! Não tem como errar nesse projeto! Eles têm um conhecimento amplo na nova Engine com a ajuda da The Coalition. Eles têm pessoas de outros estúdios que têm o conhecimento de interface (MOJANG), seja lá o que for produzido existe braço, sabe? E esses estúdios já são consagrados no mercado. A gente não está falando em pegar o programador amador, estagiário que acabou de sair da faculdade. Não! A gente tá falando de uma galera que já participou de grandes projetos. Esses projetos venderam muito, agradaram os fãs. Então para errar aqui, tem que ser uma cagada muito grande.

| Ressalva

Queria deixar uma ressalva sobre a Undead Labs. Eles são uma empresa que há pouco anos era uma empresa indie. Ela tá em crescimento constante. Tá certo, eu particularmente não estou esperando um AAA. Nesse momento você deve estar pensando: “Pô, que balde de água fria Lemm”. Como diz o meme, entenda como não ser um AAA é positivo para você: Não coloque a galera para fazer o que não sabe, deixa a equipe maturar, crescer. Seria sim um game de porte médio, mais um game mais coerente e fechadinho, que é exatamente o que Obsidian faz muito bem. Eles criam jogos fechados, pequenos, mas jogos muito coerentes. É o que eu espero de State of Decay 3.

State of Decay 2 foi lançado, na minha opinião, meia boca. Hoje a gente pode considerar que o State of the Decay 2 é uma sequência real do seu antecessor. Tá bem polido, tá bom de jogar, etc., mas no lançamento, cara… Parecia uma demo, sendo bem sincero aqui com vocês. Vocês estão ouvindo um fã da franquia, um fã incondicional que joga todo ano de novo e de novo e de novo. State 1 e 2 já completei tudo que é possível. State 2 não saiu como um produto redondinho. Isso é exatamente o que não quero ver e espero que vocês também não queiram ver no State of Decay 3 assim. Nada desse negócio de lançar e melhorar o produto com tempo. Eles têm orçamento, eles têm o conhecimento e têm o pessoal para entregar o produto pelo menos fechado, nem que lancem expansões que tornem o jogo maior depois. Mas acho que a responsabilidade é trazer um produto bom, certo? Já que é uma empresa que, mais uma vez, tem orçamento e os braços para tocar o projeto.

| Trailer

  • Perdeu as notícias da semana passada? Então confira tudo que rolou no Resumo da Semana!

Beleza, muito obrigado por acompanhar até aqui. Não deixa de visitar as minhas redes para acompanhar as gameplays ao vivo. Espero que vocês tenham gostado de trocar uma ideia sobre o nosso querido State of Decay 3. E fala aí, o que que vocês acham? Como é que vai ser esse projeto? O que vocês esperam do game? Grande abraço, tchau, tchau.


Não deixe também de conferir todas as promoções que estão rolando na Xbox Live acessando nosso link de ofertas. E se você estiver querendo acessar os jogos do catálogo do Game Pass e sua assinatura estiver acabado não se desespere, você pode renovar seu Xbox Game Pass Ultimate usando esse link com desconto.

Autor

  • Lemm

    Sou ex-engenheiro de software, fundador do Clube Cultura Gamer (CCG), e narrador de tabletop RPG de horror. Amo os jogos eletrônicos desde 1997. Me considero um Sommelier de Games. Sou apaixonado por detalhes, histórias e mecânicas. Adoro debates fundamentados. Dou preferência a games sandbox, colony management sim, co-op, survivor e RPG. Também gosto de conversar sobre investimentos, política e a rotina da vida. Aperta o PLAY!

    View all posts