O chefe do Xbox, Phil Spencer, mais uma vez, esclareceu o futuro de Call of Duty no PlayStation, caso a proposta de aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft seja aprovada.

Anteriormente, o chefe do Xbox prometeu que Call of Duty continuaria a ser lançado nos consoles da Sony “enquanto houver um PlayStation para enviar”. Agora, falando no podcast Decoder, Spencer esclareceu ainda mais sua declaração (não que realmente precisasse ser esclarecida), deixando o mais claro possível que CoD permanecerá no PlayStation.

| Phil Spencer está aberto a “compromisso contratual” para Call of Duty na PlayStation

“Eu entendo na ótica deste acordo que podemos querer fazer – e estou totalmente aberto a fazer isso – um compromisso contratual com a Sony por algum número de anos que diz: ‘Ok, vamos continuar a lançar Call of Duty no PlayStation’. Estou totalmente aberto a isso. Nenhum problema”, disse Spencer.

“Quando estou dizendo coisas como: ‘Enquanto houver um PlayStation’, não houve nenhuma ameaça implícita. Espero que haja um PlayStation para sempre. Eu faço. Acho que o PlayStation e a Nintendo são ótimos para a indústria de jogos. Espero que eu tenha sido consistente em dizer isso. Tudo o que quero dizer é que, em algum momento, você tem que ter a capacidade de administrar seus negócios, e não apenas o negócio de consoles. Não se trata de puxar o tapete de debaixo das pernas do PlayStation 7 em algum momento, tipo, ‘Haha, você simplesmente não escreveu o contrato por tempo suficiente!'”

No início deste ano, Spencer revelou que a Microsoft havia enviado um acordo assinado à Sony para garantir Call of Duty no PlayStation por “pelo menos mais alguns anos”. Não muito tempo depois, o chefe do PlayStation, Jim Ryan, chamou esse acordo de “inadequado em muitos níveis”, dizendo que não levava em conta o impacto nos jogadores do PlayStation.

“Não há contrato que possa ser escrito que diga ‘para sempre'”, disse Spencer no podcast. “Nosso modelo é que queremos estar onde os jogadores estão, especialmente com franquias do tamanho de Minecraft e Call of Duty. Acho que nossa história do Minecraft está chegando em oito, nove anos, e mostra na prática como apoiaremos nossos clientes. É isso que eu quero fazer com Call of Duty.

“Essa ideia de que escreveríamos um contrato que diz a palavra ‘para sempre’ é um pouco boba, mas para fazer um compromisso de longo prazo com o qual a Sony e os reguladores se sentiriam confortáveis, não tenho nenhum problema. Eu acho que haverá um horizonte de tempo, assim como qualquer um que escreva um contrato sugeriria que deveria haver e haverá, mas não tem nada a ver com qualquer tipo de “estratégia” lá. Achamos que Call of Duty estará no PlayStation enquanto os jogadores quiserem jogar Call of Duty no PlayStation. Isso não é uma ameaça competitiva contra o PlayStation. Essa é apenas uma espécie de maneira pragmática de olhar para isso.”

  • Está sem Game Pass Ultimate? Então clique aqui e garanta já o seu com desconto.

Neste ponto, não poderia estar mais claro quais são as intenções da Microsoft quando se trata de CoD e PlayStation. Com os reguladores de concorrência do Reino Unido e da UE atualmente examinando o acordo, esperançosamente, as promessas de Spencer serão levadas em conta.


Não deixe também de conferir todas as promoções que estão rolando na Xbox Live acessando nosso link de ofertas. E se você estiver querendo acessar os jogos do catálogo do Game Pass e sua assinatura estiver acabado não se desespere, você pode renovar seu Xbox Game Pass Ultimate usando esse link com desconto.

Autor

  • DarthMirous

    Meteorologista e Químico de formação, Gamer de coração. Adora quase todos os tipos e estilos de jogos, também curte rock, séries e filmes. Veio pro lado verde em 2015 e desde então é caixista de carteirinha. Forza e Battlefield são suas franquias favoritas. Ah, e World of Warcraft é o melhor MMO!

    View all posts