A Microsoft diz que chegou a um acordo de dez anos com a Nintendo para levar Call of Duty para suas plataformas, caso a aquisição da Activision Blizzard seja aprovada.

No mês passado, foi revelado que a Microsoft havia oferecido à Sony um acordo de dez anos para manter Call of Duty no PlayStation. Agora, o chefe do Xbox, Phil Spencer, anunciou um acordo com a Nintendo para trazer Call of Duty para os consoles da Nintendo e também confirmou que a Microsoft continuará a oferecer a série Call of Duty no Steam após o fechamento da aquisição.

| Microsoft colocará Call of Duty nas plataformas da Nintendo se o acordo com a Activision Blizzard for aprovado

“A Microsoft assumiu um compromisso de 10 anos para trazer Call of Duty para a Nintendo após a fusão da Microsoft e da Activision Blizzard King”, disse Spencer no Twitter. “A Microsoft está empenhada em ajudar a trazer mais jogos para mais pessoas – independentemente da forma como elas optarem por jogar.

“Também tenho o prazer de confirmar que a Microsoft se comprometeu a continuar a oferecer Call of Duty na Steam simultaneamente ao Xbox depois que fecharmos a fusão com a Activision Blizzard King.”

O anúncio parece ter sido projetado para pressionar a Sony e, é claro, apaziguar os reguladores, onde a aquisição proposta pela Microsoft da Activision Blizzard está sob forte escrutínio. Ambosos reguladores no Reino Unido e na Europa lançaram segundas investigações sobre o acordo, e relatórios recentes sugeriram que a Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC) também não está muito feliz com a fusão, embora haja rumores de que a FTC possa estar suavizando.

Falando coma Bloomberg, Spencer disse: “Nossa intenção é nos tornarmos mais relevantes em mais telas. Temos uma boa ideia de como construir uma relação ganha-ganha com a Nintendo e, francamente, com a Sony.”

Houve um participante da indústria de jogos que realmente levantou todas as objeções, e esse é a Sony, e eles têm sido bastante públicos sobre as coisas que não atendem às suas expectativas. De onde nos sentamos, está claro que eles estão gastando mais tempo com os reguladores do que conosco para tentar fazer esse acordo.”

Para aumentar ainda mais a pressão, o presidente da Microsoft, Brad Smith, disse no Twitter: “Nossa aquisição trará CoD para mais jogadores e mais plataformas do que nunca. Isso é bom para a concorrência e bom para os consumidores. Obrigado, Nintendo. Qualquer dia que a Sony queira sentar e conversar, ficaremos felizes em fechar um contrato de 10 anos para o PlayStation também.

  • Está sem Game Pass Ultimate? Então clique aqui e garanta já o seu com desconto.

Falando sobre o acordo com a Microsoft, o co-fundador e presidente da Valve, Gabe Newell, disse ao Kotaku que um acordo de longo prazo da Microsoft para manter Call of Duty no Steam não é necessário:

“A Microsoft ofereceu e até nos enviou um projeto de acordo para um compromisso de Call of Duty de longo prazo, mas não era necessário para nós porque não acreditamos em exigir que qualquer parceiro tenha um acordo que os bloqueie para enviar jogos no Steam no futuro, Phil e a equipe de jogos da Microsoft sempre seguiram o que nos disseram que fariam, então confiamos em suas intenções e achamos que a Microsoft tem toda a motivação de que precisam para estar nas plataformas e dispositivos onde os clientes de Call of Duty querem estar. “

O que você acha disso tudo? Deixe seu comentário.


Não deixe também de conferir todas as promoções que estão rolando na Xbox Live acessando nosso link de ofertas. E se você estiver querendo acessar os jogos do catálogo do Game Pass e sua assinatura estiver acabado não se desespere, você pode renovar seu Xbox Game Pass Ultimate usando esse link com desconto.

Autor

  • DarthMirous

    Meteorologista e Químico de formação, Gamer de coração. Adora quase todos os tipos e estilos de jogos, também curte rock, séries e filmes. Veio pro lado verde em 2015 e desde então é caixista de carteirinha. Forza e Battlefield são suas franquias favoritas. Ah, e World of Warcraft é o melhor MMO!