Bom dia, boa tarde, boa noite e “bora” para mais uma análise. O jogo da vez é uma aventura Metroidvania 2D com um belo visual gráfico foi feito a mão, e o ponto alto do game é a historia que seria uma espécie de continuação do clássico da literatura “A Christmas Carol”, de Charles Dickens. Tivemos acesso antecipado ao game Ebenezer and Invisible World, que vai ser lançado dia 3 de novembro de 2023, e que foi desenvolvido pela Orbit Studio juntamente com Play on Worlds e distribuído pela Play on Worlds.

| Trailer

O velho avarento Ebenezer Scrooge é personagem do clássico da literatura “A Christmas Carol”, que no Brasil ficou conhecido como “Um Conto de Natal”. Tal obra tem 180 anos desde que foi publicada e ao longo desse tempo teve inúmeras adaptações, das quais a que mais me lembro é uma da Disney onde o avarento e ganancioso Tio Patinhas é visitado por 3 espíritos natalinos (espírito do Natal Passado, espírito do Natal Presente e o espírito do Natal Futuro) para tentar mostrar que a vida não é só dinheiro e que a magia do Natal chegue ao coração de gelo dele. Resumindo, essa é a história do livro, e o fato curioso que não é mera coincidência, é que o Tio Patinhas se pareça tanto com o Ebenezer Scrooge, pois na verdade o nome em inglês do Tio Patinhas é Uncle Scrooge ou Scrooge McDuck.

| História

O game se passa em uma noite de Natal em Londres e controlamos o velho e agora bondoso herói Ebenezer Scrooge, que tem como objetivo salvar a classe trabalhadora dos planos maléficos do rico industrial Caspar Malthus, que foi influenciado pelo sinistro Espírito das Trevas. Para isto Ebenezer deve descobrir os segredos obscuros da família Malthus que tornaram Caspar assim e tentar reverter.

Vários fantasmas estão acorrentados ao mundo mortal, cada um com sua história, e alguns tentam se redimir dos erros que cometeram em vida ou simplesmente estão presos para ajudar pessoas amadas. Por outro lado, também temos fantasmas que continuam fazendo o mal. Contamos com a ajuda de fantasmas camaradas querendo se redimir, que nos emprestam suas habilidades, essas que são essenciais para enfrentar a Guarda Privada de Caspar Malthus e um exército de Fantasmas Impenitentes.

| Jogabilidade

Começamos o game somente com a bengala de Sequoia Real e conforme avançamos temos mais ajuda e mais equipamentos para enfrentar os inimigos. No decorrer de Ebenezer and Invisible World podemos trocar a Arma Espiritual (bengala), e após ajudar os fantasmas eles nos concedem habilidades concedidas como pular como o garoto Buster Bailey, se teletransportar velozmente com a ajuda Haley Hall ou incendiar tudo ao redor com o poder do acendedor de lampiões Gaetano Lo Grosso e por aí vai. Podemos ainda equipar Heranças que podem ser muito úteis, como poder andar embaixo d’água, e podemos equipar Filhos do Homem, que seguem você constantemente, te ajudando a derrotar os inimigos, sejam desse mundo ou do outro. Juntando alguns materiais específicos podemos trocar e aumentar tanto a barra de vida como a barra de poder.

Como o jogo não é linear, sou obrigado a dizer que mesmo com o mapa, certas vezes me senti perdido e sem saber o que fazer. Em algumas partes o progresso por certos caminhos fica limitado as habilidades, ou seja, se você não tiver desbloqueado tal habilidade tem que dar meia volta. Teve um ponto que me deixou chateado no game, para salvar precisamos entrar em salas específicas, e como tem poucas, quando você morre volta para a última que salvou.

A parte visual entrega muito bem o que é proposto com sua arte desenhada a mão. Logicamente é um game 2D, mas somos agraciados muitas vezes com belos espelhamentos graças ao gelo. Também a riqueza de detalhes dos personagens baseados na história de cada um chega a ser um ponto positivo.

Ao meu ver o grande pecado do game é a parte sonora e não porque ela seja ruim, mas sim pela falta de visão dos seus desenvolvedores de não fazerem uma imersão total a época de natal com suas melodias tão conhecidas. Talvez a falta seja por burocracia ou direitos autorias, mas podia ser baseada em tais melodias.

  • Está sem Game Pass Ultimate? Então clique aqui e garanta já o seu com desconto.

| Idiomas e Conquistas

O game traz poucas opções, como selecionar vibração no controle ou alterar os volumes do áudio e escolher entre os 10 idiomas suportados, dentre eles nosso Português BR.

Ao ler as conquistas, me parecem que todas são possíveis, claro se o progresso do game não ficar com a dificuldade alta de enfrentar os inimigos, mas vale lembrar que no game não existe a possibilidade de alterar a dificuldade. Acredito que somente vai ser um game demorado, mas se tiver no futuro vídeo “detonado” vai ajudar muito a fazer os 1000G. Como o jogo ainda não foi lançado não temos estimativa de tempo para completar o game.

| Imagens

| Considerações Finais

Ebenezer and Invisible World traz alguns temas controversos, como a classe trabalhadora versus patrões, pobreza versus riqueza em meio a trégua do natal e a certeza de bens materiais e dinheiro não podem ser levados para o além.

Tive a grata surpresa com esse game que tem como ponto forte a história, mas isso me deixou curioso em saber o final desse Novo Conto de Natal.

| Avaliação

História
Visual
Áudio
Jogabilidade
Diversão

| Outros Detalhes

VISUAL2D
MODO DE JOGOSINGLE-PLAYER
CONQUISTAS27
TIPOPLATAFORMA / METROIDVANIA
TEMPO PARA 1000GSEM ESTIMATIVA

| Loja

Se achou esse jogo interessante, aqui tem os links para as lojas parceiras e se comprar na FullCards pode parcelar até 12 vezes!

Jogo concedido para análise pela Play on Worlds e pela Orbit Studios.

Não deixe também de conferir todas as promoções que estão rolando na Xbox Live acessando nosso link de ofertas. E se você estiver querendo acessar os jogos do catálogo do Game Pass e sua assinatura estiver acabado não se desespere, você pode renovar seu Xbox Game Pass Ultimate usando esse link com desconto.

Autor

  • Daniel Rezende

    Nas horas vagas sou metalúrgico do ABC paulista, mas tenho todos os dedos. Jogando desde da época do Telejogo da Philco-Ford. Gosto de todos os estilos de jogos e consigo ser ruim em todos.

    View all posts