Depois do Sucesso de League of Legends, a Riot recentemente começou o seu projeto de expansão de mídia contando as histórias dos campões de Runeterra. Há pouco tempo tivemos a série Arcane na Netflix e agora temos o game Song of Nunu: A League of Legends Story, que dessa vez sai da exclusividade dos PCS para estar disponível na maioria das plataformas do momento e se junta aos outros jogos da Riot.

| TRAILER

| HISTÓRIA

Song Of Nunu é um daqueles jogos que a história te prende do começo ao fim, a cena inicial do game mostra Nunu em busca de seu amigo Willump no qual se encontra em uma espécie de transe guiada por uma feiticeira denominada de A Bruxa Gélida, a partir daí a história volta três dias antes para explicar o que aconteceu até aquele momento.

A trama de Song of Nunu: A League of Legends Story é construída em torno de Nunu tentando achar o Coração do Azul, um artefato de sua mãe que pede para encontrá-lo toda vez que ele dorme e sonha com ela. Nós não sabemos de cara o que é esse artefato, só sabemos que é algo importante para o enredo e que A Bruxa Gélida também o quer.

Durante a aventura outros heróis aparecem para ajudar Nunu e Willump na jornada, ao passo de que a cada fase eles precisam contar mais ainda um com o outro e sendo assim, mais a amizade dos dois se fortalece. Além de uma história cheia de vida, com muito carisma e mistério, ainda temos grandes lições a serem tiradas. O game nas entrelinhas trabalha com algumas perguntas filosóficas, como por exemplo, de onde tiramos a nossa força? Até onde nossa determinação pode nos levar?

| JOGABILIDADE

No início da gameplay nota-se que o jogo é bem bonito, com várias partículas de gelo caindo do céu, numa película sempre puxando para tons azul claro, com uma HUD muito limpa, sem bussolas, setas ou mapas, nisso nós interagimos 90% do tempo com o Willump, que pra mim é praticamente um milagre da programação, pois esse Yeti parece ter vida própria! Reagindo de maneira extremamente realista à você, as ações do jogo e aos cenários, certas vezes parecem que você está jogando cooperativamente com outro jogador, uma verdadeira inteligência artificial!

O jogo é bem linear, sempre com uma direção bem definida para a progressão, as vezes com uma bifurcação, indicando que você pode estar perto de um colecionável, coletáveis esses que não são muito difíceis de se achar, sendo eles as estrofes de canções, os Poros tristes e as pinturas de mural.

A jogabilidade de Song of Nunu é boa, criativa e diversificada, ela faz o mais difícil que é manter uma boa dinâmica de gameplay tanto para adultos quanto também para crianças. Nos comandos do game podemos andar, correr, pular, escalar, bater forte, bater fraco, esquivar, finalizar inimigos e usar a flauta. Também temos as clássicas sessões de plataforma onde precisamos escalar, pular e se pendurar, porém o pulo desse jogo é medonho, com um atraso gigante para que o Willump possa executar o movimento.

Temos sessões de puzzles envolvendo a flauta que abre uma roda de notas que usamos na ordem certa para abrir locais, essa sendo uma das mecânicas mais divertidas do jogo. Interagimos com alavancas e tacamos bolas de neve para ativar mecanismos, temos gameplay montada com o Willump no qual ele pode quebrar obstáculos de gelo, congelar inimigos e congelar a água, e pode descer escorregando na neve.

No combate a gente enfrenta os lobos gélidos que podem ser derrotados com combos de soco fraco e forte, os inimigos espectrais que precisam ser enfraquecidos com uma bola de neve, lobos maiores que precisam ter o escudo quebrado com o soco forte carregado e tem um inimigo que para ser vencido é necessário utilizar a esquiva para que ele acerte uma parede e fique tonto. Todos os inimigos têm barras de vida, e ao finalizar essa barra o inimigo fica exposto para uma finalização, existem várias finalizações uma mais criativa que a outra.

Existem duas batalhas de chefe, sendo a última bem épica e é claro que não só de batalha vive o homem, pois no final do game existe alguns trechos em que precisam ser passados usando furtividade que mudam completamente a dinâmica do game e surpreendentemente é muito bem elaborada.

  • Está sem Game Pass Ultimate? Então clique aqui e garanta já o seu com desconto.

| DESTAQUE ÁUDIO VISUAL

O gráfico é muito bonito e cumpre bem seu papel, existe várias fases que são bem detalhadas e com efeitos únicos de partículas que deixam esses trechos realmente bonitos e diferenciados uns dos outros, desde flocos de neve caindo do céu, folhas caindo das árvores até labaredas de fogo vindas do magma. O game tem alguns delays de renderização, serrilhados em certas partes e algumas quedas de FPS, mas são esporádicos e não chega a incomodar muito.

A Trilha Sonora é muito gostosa de ouvir e não é só um preenchimento para o ambiente, mas também um elemento narrativo, visto que o tempo todo utilizamos a Flauta mágica para fazer músicas e resolver puzzles. O jogo utiliza essas músicas indígenas e tribais como grande elemento de gameplay e narrativa, sendo algumas trilhas aventurescas e outras melancólicas, se combinado com a dublagem fantástica do jogo a experiência de som desse game é realmente diferenciada. A localização desse game devia ser referência para a indústria dos jogos, pois as vozes combinam muito bem e as interpretações dão muita vida e carisma aos personagens.

| IMAGENS

| CONSIDERAÇÕES FINAIS

No geral Song of Nunu: A League of Legends Story consegue entreter muito nas curtas cinco horas de gameplay, seja pela história, jogabilidade ou mesmo em sua direção de arte. Acredito que esse game seja só o primeiro de uma saga que irá surgir desse universo de Runeterra, pelo menos é o que a Riot deixou subtendido no final do jogo.

Recomendo esse game bonito, artístico e vivo para todos os amantes de League Of Legends, para as pessoas que gostam das animações no estilo Pixar com temática de amizade, e para pessoas que queiram ver uma boa história e ter uma experiência diferenciada das demais fórmulas que vem saturando o mercado. Song of Nunu: A League of Legends Story inclusive é a prova de que o mercado ainda tem muito para explorar e que quando fazemos as coisas com capricho, mesmo aquela receita de bolo conhecida pode surpreender positivamente.

| Avaliação

História
Visual
Áudio
Jogabilidade
Diversão

| Outros Detalhes

VISUALTERCEIRA PESSOA
MODO DE JOGOSINGLE-PLAYER
CONQUISTAS44
TIPOAÇÃO / AVENTURA / PUZZLE
TEMPO PARA 1000G12-15 HORAS

| Loja

Se achou esse jogo interessante, aqui tem os links para as lojas parceiras e se comprar pode estar ajudando o site!

Jogo gentilmente cedido para análise pela Riot Forge e pela Tequila Works.

Não deixe também de conferir todas as promoções que estão rolando na Xbox Live acessando nosso link de ofertas. E se você estiver querendo acessar os jogos do catálogo do Game Pass e sua assinatura estiver acabado não se desespere, você pode renovar seu Xbox Game Pass Ultimate usando esse link com desconto.

Autor

  • GuilXD48

    Gosta de Games, Rock e queijo! Joga muito, e de tudo um pouco! caixista de carteirinha. Seus gêneros de jogos favoritos são de ação, aventura e puzzles, e sua franquia favorita é a do Batman Arkham (R.I.P Batman) Ainda acredita em jogos com campanhas lineares... mesmo com a crescente de games de mundo aberto, e multiplayers.

    View all posts